Colégio Adventista Novo Mundo

Unidade - Jardim Novo Mundo

Goiânia - GO

Lista de Sociologia 3° ano

31/10/2011 às 12:15 | Adriano Ferraz

Adriano Ferraz

 

 

 

 

 

 

Aluno (a) ________________________________________________________________Nº_____

 

Prof°. : Gabrielle Bertolli

Listão  de

 Sociologia - UEG

Conteúdo: Revisão Vestibular

Turma: 3° ano 

 

Data: __/ __ / 2011

4º Bimestre

Valor: 10,0

Nota;

 

 

2008

 

QUESTÃO 01

De acordo com as teorias sociológicas, a socialização é

a) um processo no qual o capitalismo supera o isolamento das pequenas propriedades do regime feudal.

b) um contrato jurídico no qual o trabalho deixa de ser individual e autônomo e passa a ser social e heterônomo.

c) um processo no qual, por um lado, o indivíduo se torna um ser social e, por outro, se torna um indivíduo integrado em determinadas relações sociais.

d) um conceito de Herbert Spencer, segundo o qual ocorre uma evolução para uma forma de sociedade superior e mais progressista.

 

QUESTÃO 02

A violência urbana tem sua origem na relação entre dominantes e dominados a qual vai determinar a organização das cidades. Portanto, a violência é uma característica das sociedades divididas em classes sociais. A existência da sociedade de classe é o que provoca a violência. As cidades, com suas composições baseadas numa configuração de desigualdade e na dominação de uns poucos sobre a maioria, fazem surgir a

violência urbana.

MARQUES, Edmilson. As bases da violência. Revista Sociologia, Ciência & Vida – Especial. Ano 01, n. 01, 2007. p. 24.

O trecho acima discute a violência urbana com base na teoria sociológica de

a) Karl Marx, segundo a qual a história é marcada pela luta de classes, na qual a classe dominante explora a classe dominada, provocando conflitos e revoluções.

b) Max Weber, segundo a qual a sociedade moderna é perpassada por um processo de racionalização e burocratização que provoca um “desencantamento do mundo”.

c) Durkheim, segundo a qual os fatos sociais são “coisas”, exteriores e coercitivas ao indivíduo.

d) Augusto Comte, segundo a qual a humanidade atravessou três estados: o teológico, o metafísico e o científico, sendo que este último é o atual estágio vivido pela sociedade moderna.

 

QUESTÃO 03

Considere os trechos abaixo.

1. “O protestantismo ao combinar restrição do consumo com a liberação da procura da riqueza provocou a acumulação de capital.”

2. “Onde quer que tenha chegado ao poder, a burguesia destruiu todas as relações feudais, patriarcais, idílicas. Dilacerou impiedosamente os variados laços feudais que ligavam o ser humano a seus superiores naturais, e não deixou subsistir entre homem e homem outro vínculo que não o interesse nu e cru, o insensível pagamento em dinheiro.”

3. “É, pois, uma lei da história a de que a solidariedade mecânica, que, a princípio, é única ou quase, perde terreno progressivamente e que a solidariedade orgânica se torna pouco a pouco preponderante.”

Os trechos citados acima expressam

a) as novas tendências sociológicas que, através de uma original terminologia, explicam o mundo contemporâneo.

b) as teorias sociológicas de Weber, Marx e Durkheim sobre a formação do capitalismo.

c) a concepção de Durkheim sobre a ampliação da divisão social do trabalho com a ascensão da sociedade moderna.

d) o ponto de vista de Max Weber sobre a origem do capitalismo e o papel da ética protestante nesse processo.

 

QUESTÃO 04

CLASSE MÉDIA

Sou classe média

Papagaio de todo telejornal

Eu acredito

Na imparcialidade da revista semanal

Sou classe média

Compro roupa e gasolina no cartão

Odeio "coletivos"

E vou de carro que comprei a prestação

Só pago impostos,

Estou sempre no limite

do meu cheque especial

Eu viajo pouco, no máximo

um pacote CVC tri-anual

Mais eu "tô nem aí"

Se o traficante é quem manda na favela

Eu não "tô nem aqui"

Se morre gente ou tem enchente em Itaquera

Eu quero é que se exploda

a periferia toda

Mas fico indignado

com o estado

quando sou incomodado

Pelo pedinte esfomeado

que me estende a mão

O pára-brisa ensaboado

É camelo, biju com bala

E as peripécias do artista malabarista do farol

Mas se o assalto é em Moema

O assassinato é no "Jardins"

A filha do executivo é estuprada até o fim

Aí a mídia manifesta

a sua opinião regressa

De implantar pena de morte,

ou reduzir a idade penal

E eu que sou bem informado

concordo e faço passeata

Enquanto aumenta a audiência

e a tiragem do jornal

Porque eu não "tô nem aí"

Se o traficante é quem manda na favela

Eu não "tô nem aqui"

Se morre gente ou tem enchente em Itaquera

Eu quero é que se exploda a periferia toda

Toda tragédia só me importa quando bate em minha porta

Disponível em:< www.maxgonzaga.com.br/Cindex.htm> Acesso em: 10 set 2007.

A letra da canção acima, de Max Gonzaga, traz vários elementos comuns tanto para a reflexão sociológica quanto filosófica, entre outras conexões com várias disciplinas. Temas sociológicos, como violência, classe social, consciência, meios de comunicação, e filosóficos, como ética, consciência, projeto e responsabilidade, estão presentes no texto.

A concepção do texto sobre consciência corresponde à seguinte proposição:

a) A teoria da consciência de Karl Marx, segundo a qual não é a consciência que determina a vida, mas, ao contrário, é a vida que determina a consciência. Assim, o ser social, tal como a situação de classe, determina a consciência dos indivíduos, que é uma consciência de classe.

b) A teoria das representações coletivas de Durkheim, que são compartilhadas por todos os indivíduos de uma sociedade e expressam a supremacia da sociedade sobre o indivíduo.

c) A abordagem fenomenológica do filósofo Husserl, para quem existem proposições universais e necessárias, derivadas da experiência de classe.

d) A teoria do pensador Descartes, que dá início ao movimento político que mais tarde vai se chamar de “liberalismo”, no qual se depositava no Estado o poder de defesa dos interesses dos indivíduos.

 

QUESTÃO 05

 

 

 

GLAUCO. Abobrinhas da Brasilônia. São Paulo: Circo Editorial, 1985.

A Filosofia e a Sociologia são disciplinas que promovem uma reflexão crítica sobre os mais variados temas, particularmente o da ideologia. Partindo de uma análise crítica e utilizando o conceito de ideologia desenvolvido por Marx e outros pensadores, é CORRETO afirmar que o cartum

a) revela que, independentemente dos indivíduos e das classes sociais, todos pertencemos ao povo brasileiro.

b) mostra que, diante da televisão, todos os brasileiros são iguais nesse momento.

c) sugere que há um crescimento quantitativo dos telespectadores com o passar do tempo.

d) mostra que o discurso sobre “povo brasileiro” é ideológico, falso, abole as divisões e desigualdades sociais.

 

QUESTÃO 6

O objeto de estudo da sociologia é a sociedade, as relações sociais. Isto inclui no objeto de estudo da sociologia os seguintes fenômenos:

a) a indústria cultural, a educação, a igreja, a política

b) a religião, a política, o futebol, a evolução das espécies

c) a igreja, a educação, a evolução das espécies, o futebol

d) o futebol, a guerra, a evolução das espécies, a política

 

QUESTÃO 7

A afirmação “os fatos sociais são coisas” pertence a qual pensador clássico da sociologia?

a) Weber

b) Marx

c) Durkheim

d) Mannheim

 

QUESTÃO 8

Karl Marx fez a seguinte afirmação:

a) “Os fatos sociais são coisas”.

b) “A história da sociedade é a história das lutas de classes”.

c) “A ação social é uma ação cujo sujeito atribui um sentido voltado para outros”.

d) “Um homem não toma banho duas vezes no mesmo rio, pois da segunda vez não será o mesmo homem e nem o mesmo rio”.

 

QUESTÃO 9

Um dos fatores fundamentais para a explicação das circunstâncias que envolvem a origem das Ciências Sociais é a

Revolução Industrial, principalmente no que esta significou em termos do aprimoramento do processo de divisão do trabalho. Os pensadores clássicos da sociologia buscam explicar esse fenômeno, de forma que podemos identificar a idéia que cada um deles constrói sobre a divisão do trabalho como sendo:

a) Para Marx, fator de desenvolvimento; para Durkheim, fator de evolução; para Weber, fator de anomia.

b) Para Marx, fator de alienação; para Durkheim, fator de anomia; para Weber, fator de evolução.

c) Para Marx, fator de anomia; para Durkheim, fator de racionalização; para Weber, fator de evolução.

d) Para Marx, fator de alienação; para Durkheim, fator de evolução; para Weber, fator de racionalização.

 

QUESTÃO 10

“A corrente impetuosa é chamada de violenta

Mas o leito do rio que a contém

Ninguém chama de violento

A tempestade que faz dobrar as bétulas

É tida como violenta

E a tempestade que faz dobrar

Os dorsos dos operários na rua?”

Bertolt Brecht

A poesia acima tematiza a questão da violência, um dos temas mais debatidos pela sociologia contemporânea.

Segundo a teoria sociológica, é CORRETO afirmar:

a) A violência é um fenômeno social que só pode ser explicado por outro fenômeno social, que lhe é antecedente e lhe provoca.

b) A violência é um fenômeno natural, tal como a corrente impetuosa de um rio ou uma tempestade.

c) A violência é uma manifestação da lei do mais forte, na qual há uma seleção natural e a sobrevivência dos mais aptos.

d) A violência é um produto da imaginação social, na qual cada um atribui o caráter de violento ao que quiser.

 

2009

 

QUESTÃO 11

Sobre o conceito de alienação, é CORRETO afirmar:

a) é um conceito de Émile Durkheim, que expressa a situação na qual um indivíduo perde sua identidade, vivendo uma relação social na qual há ausência de regras e normas.

b) é um conceito de Karl Marx, que significa que o trabalhador perde o controle do seu processo de trabalho e do seu produto, gerando um estranhamento em relação a ele, devido à existência da propriedade privada.

c) é um conceito de Karl Marx, que revela o processo de inversão da realidade pela falsa consciência, trocando o determinante pelo determinado, a essência pela aparência, a causa pelo efeito, tal como fizeram os ideólogos alemães.

d) é um conceito de Max Weber, que traduz para linguagem sociológica o processo de racionalização e burocratização da vida moderna, no qual a calculabidade dos fatores técnicos, a quantificação, a hierarquia e o sigilo são as características principais.

 

QUESTÃO 12

O mundo contemporâneo vem sofrendo muitas mudanças em todas as esferas da vida social. Estas mudanças sociais estão na organização política, nas relações internacionais, na cultura, entre outras. A chamada “reestruturação produtiva” faz parte deste contexto e está relacionada com o aumento do desemprego. Sobre a relação entre reestruturação produtiva e desemprego, é CORRETO afirmar:

a) o desemprego provoca a reestruturação produtiva, pois as políticas keynesianas implantadas em todo o mundo a partir da Segunda Guerra Mundial tinham como uma de suas características principais a política de “pleno emprego”. Esta política estatal se esgotou com o aumento do desemprego a partir da década de 70, provocado pela crise do petróleo. O aumento do desemprego gerou a reestruturação produtiva, cujo principal objetivo é a flexibilização das relações de trabalho e do mercado de trabalho, provocando uma otimização do uso de recursos humanos e diminuindo drasticamente os índices de desemprego em todo o mundo.

b) o processo de reestruturação produtiva vem acompanhado da implantação do regime neoliberal e estes dois processos combinados promovem, por um lado, a corrosão da legislação trabalhista, o enfraquecimento da política estatal de proteção ao trabalhador, a instituição do contrato temporário, a precarização do trabalho, a descentralização industrial, a flexibilização do mercado de trabalho, a busca do aumento da oferta de força de trabalho, visando pressionar os salários para baixo. Isto tudo provoca o aumento do desemprego em escala mundial.

c) o processo de desemprego é produto natural do desenvolvimento tecnológico e por isso tende, com o desenvolvimento histórico, a aumentar. O desemprego no capitalismo é maior do que o que existiu no feudalismo. Quanto mais o capitalismo se desenvolve, mais aumenta o desemprego, até que o processo de automação substitua o trabalhador por máquinas e o emprego seja abolido.

d) não existe nenhuma relação entre reestruturação produtiva e desemprego, pois este sempre existiu e sempre existirá.

 

QUESTÃO 13

Enquadrar as pessoas em determinada classe social é sempre um processo arbitrário, no Brasil e em qualquer país. Alguns pesquisadores usam como critério apenas a renda. Outros levam em conta fatores como patrimônio, ocupação ou nível de escolaridade. Em sua pesquisa, a FGV definiu como classe média as famílias com renda mensal entre R$ 1.065 e R$ 4.591.

Esse universo de 100 milhões de brasileiros é formado sobretudo pelos ex-pobres que acabam de pôr o pé na classe média. Alguns estudiosos chamam esse segmento de classe média baixa, outros falam em classe

C. Para muitos, é difícil classificá-los. O certo é que melhoraram de vida. Anos atrás, não tinham conta em banco, consumiam apenas o essencial e seu principal objetivo na vida era chegar ao fim do mês com as contas pagas. Hoje, estão comprando o primeiro carro zero, construindo um cômodo a mais na casa, se vestem melhor. “Nossa maneira de olhar a classe média é meio americana”, diz o economista Marcelo Neri, coordenador da pesquisa e diretor do Centro de Políticas Sociais da FGV. “A classe média tradicional brasileira sempre comparou seu poder aquisitivo ao dos países desenvolvidos”.

ÉPOCA, São Paulo, 11 ago. 2008. p. 94-95.

De acordo com as teorias sociológicas de Max Weber e Karl Marx, a análise apresentada no texto acima relaciona a posição social com qual conceito?

a) O conceito marxista de classes sociais.

b) O conceito marxista de grupos de status.

c) O conceito weberiano de castas e estamentos.

d) O conceito weberiano de grupos de status.

QUESTÃO 14

 

 

CECCON, Claudius et al. A vida na escola e a escola da vida. 7. ed. Petrópolis: Vozes, 1983. p. 74-75.

A abordagem funcionalista em Sociologia considera que a sociedade é como um organismo e por isso é composta de órgãos (instituições sociais) que têm a função de reproduzir o todo, ou seja, a sociedade em sua totalidade. A escola é uma dessas instituições sociais. A partir da abordagem funcionalista, de que modo a charge acima expressa a função da escola?

a) Desenvolve a imaginação da criança.

b) Prepara o aluno para reproduzir as relações sociais.

c) Prepara o aluno para refletir e ter autoconsciência de sua posição.

d) Prepara o aluno para saber que na sociedade alguns mandam e outros obedecem.

 

QUESTÃO 15

Os autores clássicos das Ciências Sociais, Émile Durkheim e Max Weber, definem como objeto de estudo da

Sociologia, respectivamente:

a) a ação social e fato social.

b) a luta de classes e o fato social.

c) o fato social e a ação social.

d) o fato social e a luta de classes.

 

QUESTÃO 16

Do que a terra mais garrida

Teus risonhos, lindos campos têm mais flores;

“Nossos bosques têm mais vida,”

“Nossa vida” no teu seio “mais amores”.

(Hino Nacional Brasileiro)

A letra do Hino Nacional Brasileiro, composta por Joaquim Osório Duque Estrada, em 1909, revela muito sobre a mentalidade predominante entre os intelectuais brasileiros da época. Desse modo, considerando os aspectos históricos da sociedade brasileira e os aspectos estilísticos da estrofe supracitada, é CORRETO afirmar que

a) a descrição da natureza brasileira é representativa da diversidade física do país, uma vez que valoriza elementos naturais comuns a todas cinco regiões, notadamente o Nordeste e o Centro-Oeste.

b) a utilização frequente do discurso direto e de termos regionalistas é representativa do desejo da elite intelectual em procurar se identificar com as referências culturais populares, democratizando o acesso aos símbolos pátrios.

c) o predomínio de uma referência instrumentalizada da natureza brasileira é coerente com os pressupostos do Modernismo, corrente literária predominante nas duas primeiras décadas do século XX.

d) o uso das aspas, que originalmente assinalam o verso “Nossos bosques têm mais vida”, justifica-se pelo fato de ele ser uma citação de um famoso poema do indianista Gonçalves Dias.

 

 

 

QUESTÃO 17

“Entrar para o grupo dos credores do FMI é mais um passo no esforço para se ter uma influência internacional mais forte, avaliam analistas” (Disponível em: <www.folhaonline.com.br>. 10 mar. 2009). Tendo como referência a citação e partindo das análises sociológicas, a posição do Brasil

a) revela que ele passa a ser um dos países globalizadores.

b) proporciona maior status e visibilidade no contexto internacional, aumentando sua influência.

c) demonstra que a globalização é um fenômeno exclusivamente econômico, de forma que envolve as economias mundiais, integrando-as e contribuindo para a evolução do capitalismo.

d) beneficiará o país, uma vez que, como credor, terá como melhorar sua política interna de desenvolvimento social e resolverá problemas econômicos e desigualdades sociais.

 

QUESTÃO 18

Ideologia é um conceito

a) desenvolvido por Marx e significa uma falsa consciência produzida pelos especialistas no trabalho intelectual.

b) desenvolvido por Weber e significa um processo de passagem da ética protestante para o espírito do capitalismo.

c) que significa anomia, para Durkheim; alienação, para Marx; e racionalização, para Weber.

d) criado por Durkheim e significa ausência de leis e regras na sociedade.

 

QUESTÃO 19

A reestruturação produtiva provoca alterações nas relações de trabalho, tornando hegemônica a seguinte forma de organização de trabalho:

a) Fayolismo

b) Fordismo

c) Taylorismo

d) Toyotismo

 

QUESTÃO 20

“Homem livre e escravo, patrício e plebeu, senhor e servo, mestre de corporação e companheiro, numa palavra o opressor e o oprimido permaneceram em constante oposição um ao outro, levada a efeito numa guerra ininterrupta, que terminou, cada vez, ou pela reconstrução revolucionária de toda sociedade ou pela destruição das classes em conflitos”.

O trecho acima citado manifesta a teoria sociológica da

a) racionalização e especialização das esferas, de Max Weber.

b) passagem da solidariedade mecânica para a solidariedade orgânica, de Emile Durkheim.

c) luta de classes, de Karl Marx.

d) evolução social, de Herbert Spencer.

2010

 

QUESTÃO 21

Durante a Proclamação da República no Brasil, as idéias do positivismo se disseminaram na sociedade brasileira, a ponto do lema “Ordem e Progresso” ser colocado na bandeira do novo regime. A respeito das ideias positivistas e de seus defensores, é CORRETO afirmar:

a) permitiam que novos setores políticos, como o dos militares, assumissem o poder com o discurso de restauração da ordem social.

b) demonstravam a necessidade de uma nova estrutura econômica, política e social no Brasil, pautada nos interesses da Igreja.

c) representavam os anseios da burguesia européia interessada em estabelecer a ordem capitalista no Brasil do século XIX.

d) indicavam o fim do poder das oligarquias cafeeiras paulista e mineira, além da ascensão das classes médias urbanas.

 

QUESTÃO 22

A estratificação social identifica um tipo de estrutura social que dispõe o indivíduo com suas posições e seus papéis sociais em diferentes camadas ou estratos da sociedade, e a mudança de posição de uma pessoa de uma camada para outra é denominada mobilidade social. Esses estratos correspondem a graus diferentes de poder, riqueza e prestígio. Com base nessas informações, é CORRETO afirmar:

a) o fenômeno da mobilidade social varia de sociedade para sociedade. Em algumas sociedades, ela ocorre de maneira mais fácil; em outras, quase inexiste.

b) na sociedade indiana, caracterizada por castas, os indivíduos nascem numa camada social mais baixa e podem alcançar, com o decorrer do tempo, uma posição social mais elevada.

c) na sociedade capitalista é comum o indivíduo mudar de posição social devido à igualdade de oportunidades garantida na Constituição, segundo a qual todos são iguais perante a lei.

d) nas sociedades estratificadas em estamentos, a posição social é atribuída por ocasião do nascimento, independentemente da vontade do indivíduo, e sem perspectiva de mudança; ele carrega consigo, pelo resto da vida, a posição social herdada.

 

QUESTÃO 23

“Após a onda milenária da era rural, após a onda bem mais breve do maquinismo industrial, mil novos sintomas anunciam o advento de uma terceira onda, de uma era pós-industrial capaz de exaltar a dimensão criativa das atividades humanas, privilegiando mais a cultura do que a estrutura. [...] A informação e o conhecimento oferecem muito mais oportunidade a quem os detém”.

TOFFLER, Alvin. A terceira onda. Rio de Janeiro, Record, 1998. In: OLIVEIRA, Pérsio Santos de. Introdução à Sociologia. 24. ed. São Paulo: Ática, 2002. p. 105. (Adaptado).

A análise do texto acima permite inferir a seguinte ideia:

a) na última década, a redução do analfabetismo e o crescimento médio da escolaridade no Brasil foram fatores determinantes para a redução do desemprego estrutural.

b) o desenvolvimento de novas tecnologias, aliado ao conhecimento e à informação, ampliou as condições de emprego, sobretudo nos países do Sul, onde atuam as empresas transnacionais.

c) por força das inovações tecnológicas, da crescente concorrência e de novos métodos de produção, o mercado de trabalho tornou-se mais exigente, reduzindo assim as condições de empregabilidade.

d) nos países subdesenvolvidos marcados por uma economia agroexportadora, o desemprego estrutural vem superando o desemprego conjuntural, uma vez que a tecnologia absorve a mão-de-obra excedente.

 

QUESTÃO 24

Um dos grandes desafios do século XXI para tornar o mundo melhor é o de aprender a conviver com os outros, aceitar e respeitar os que são diferentes na cultura, na religião, nos costumes, na sexualidade etc. A intolerância, os] preconceitos, as discriminações e o racismo, no entanto, vêm crescendo. Sobre esse assunto, é CORRETO afirmar:

a) o princípio de que todos os seres humanos são iguais, independentemente de sexo, cor da pele, orientação sexual, local de nascimento, valores culturais, existe de direito e de fato nas sociedades democráticas.

b) o racismo consiste numa tendência a desvalorizar certos grupos étnicos, sociais ou culturais, atribuindo-lhes características inferiores e manifesta-se na segregação e rejeição de valores culturais.

c) os neonazistas, os carecas, os arianos, entre outros, são grupos organizados que visam combater os preconceitos, sobretudo contra migrantes pobres.

d) a xenofobia e a homofobia atingem em maior grau os indígenas, os negros e a mulher, considerados inferiores em determinadas sociedades.

 

QUESTÃO 25

“A época atual é caracterizada pela soma avassaladora de informações, em volume muito superior à capacidade de armazenamento do cérebro humano. Em nenhuma época da história da humanidade tantos dados estiveram à disposição. Mas, paradoxalmente, lembra Eco, talvez nunca tenhamos sido tão mal informados. Ou ainda: tão malformados. Temos grande quantidade de informação, mas pouca qualidade para processá-la [...]. Há a solidão do internauta, que o isola da comunidade cultural dos homens, e a quantidade quase ilimitada de informação. Mas, além disso, aumentam as possibilidades de as pessoas se perderem nessa selva ao saltar de um site para outro em busca de alguma informação específica”.

SENE, Eustáquio de. Geografia para o ensino médio: geografia geral e do Brasil. São Paulo: Scipione, 2007. (Adaptado).

Com base no texto acima, é CORRETO afirmar:

a) a disseminação dos meios de comunicação eletrônicos e a aceleração da difusão das informações em tempo real promoveram o espírito de solidariedade e cooperação entre os povos.

b) o acesso à internet trouxe uma maior integração no ambiente familiar, visto que os seus membros compartilham e discutem resultados de pesquisas divulgadas.

c) as tecnologias de comunicação promoveram a integração cada vez maior entre os homens, ao unir os países ricos e desenvolvidos aos pobres e periféricos.

 d) a internet criou um novo espaço para o pensamento e para a comunicação, esse espaço não existe fisicamente, mas virtualmente.

 

QUESTÃO 26

 

MOREIRA, João Carlos; SENE, Eustáquio de. Geografia para o ensino médio: Geografia geral e do Brasil. São Paulo: Scipione, 2002. p. 154.

Tendo por base a análise do cartum acima, é CORRETO afirmar:

a) os avanços tecnológicos, o desenvolvimento das técnicas agrícolas, as conquistas científicas e a revolução verde foram alguns dos fatores que contribuíram para a redução da fome no mundo.

b) nos países subdesenvolvidos, a política agrícola vem priorizando a produção voltada para as necessidades internas de consumo, reduzindo assim a subnutrição e a fome.

c) uma grande parte da população, constituída pelos excluídos, permanece à margem do desenvolvimento e não usufrui dos benefícios advindos do avanço da ciência e da tecnologia.

d) a condição social das populações carentes é resultante de uma possível inferioridade mental de origem genética, não estando portanto relacionada a fatores econômicos.

 

QUESTÃO 27

 

VESENTINI, José William. Geografia geral e do Brasil. São Paulo: Ática, 2005. p. 184.

As desigualdades sociais materializam-se na paisagem urbana. Quanto maiores forem as disparidades entre os diferentes grupos e classes sociais, maiores serão as disparidades de moradia, acesso aos serviços públicos e qualidade de vida. De acordo com essa afirmativa e a análise do cartum, é CORRETO afirmar:

a) a segregação residencial vem diminuindo cada vez mais pela redução das submoradias: favelas, cortiços e abrigos em pontes e viadutos, nas cidades brasileiras, resultantes da melhoria da qualidade de vida.

b) a segregação residencial, fenômeno eminentemente urbano, vem crescendo continuamente nas cidades brasileiras em decorrência, dentre outros fatores, das manifestações da violência urbana.

c) o êxodo rural vem acentuando a construção dos condomínios, em função da necessidade de maior número de moradias para abrigar essa população migrante.

d) os crimes passionais e os massacres são formas de violência características da cidade, pois o espaço urbano favorece esse tipo de criminalidade.

 

QUESTÃO 28

No que diz respeito aos pensadores clássicos da Sociologia, é CORRETO afirmar:

a) Marx argumentava que a sociedade capitalista é ruim porque é extremamente racionalizada. Para ele, uma das características marcantes das sociedades modernas é sua tendência a fazer com que as atividades humanas sejam fruto de um planejamento prévio. Estabelecem-se os fins que se quer atingir e determinam-se quais os meios mais eficazes para atingi-los.

b) Durkheim não conseguia dissociar o estudo da sociedade de sua transformação; criticava a nascente sociedade capitalista, acusando-a de basear-se na exploração do operariado, de cercear a liberdade e impedir a realização da essência humana. Propunha sua destruição e a construção do socialismo.

c) coube a Weber o mérito de ter realizado a primeira pesquisa tipicamente sociológica. Ele via a sociedade como sendo externa e exercendo um grande poder sobre os indivíduos. A ordem social se mantém porque as pessoas respeitam e aceitam as normas impostas.

d) Karl Marx diz que as ideias da classe dominante são as ideias de cada época, ou seja, a classe que exercer o poder material dominante na sociedade é, ao mesmo tempo, seu poder espiritual dominante.

 

QUESTÃO 29

Observe a tirinha a seguir e responda ao que se pede.

 

Disponível em: <www.vidabesta.com>. Acesso em: 14 mar. 2010.

A crítica da tira é compatível com a ideia filosófica

a) do “bom selvagem”, do romantismo de Rousseau.

b) do “homem alienado pela propriedade”, do socialista Karl Marx.

c) do “homem como lobo do homem”, do humanismo cristão de Hobbes.

d) do homem “manchado pelo pecado original”, do escolástico Santo Agostinho.

QUESTÃO 30

“Nasce daí uma questão: se é melhor ser amado que temido ou o contrário. A resposta é de que seria necessário ser uma coisa e outra; mas, como é difícil reuni-las, em tendo que faltar uma das duas é muito mais seguro ser temido do que amado.”

MAQUIAVEL. O príncipe. Disponível em: <www.culturabrasil.pro.br/opríncipe.htm.>. Acesso em: 14 mar. 2010.

Na história política brasileira, houve casos de líderes que, mesmo utilizando a violência como arma política, receberam um amplo apoio das classes populares. O exemplo de líder político “amado e temido”, idealizado por Maquiavel, foi

a) Getúlio Vargas, durante o Estado Novo.

b) Pedro II, durante a Monarquia brasileira.

c) Jânio Quadros, durante a ditadura militar.

d) Juscelino Kubitschek, durante o populismo.

2011

 

QUESTÃO 31

O comunismo rondava a Europa. Em meados do século XIX, o Manifesto Comunista é publicado. As lutas entre as forças conservadoras da nobreza e do clero contra a burguesia se acirram. Aumenta também a tensão entre liberais e socialistas. É neste contexto que Karl Marx ganha força com seu

a) espiritualismo histórico dialético.

b) materialismo histórico dialético.

c) positivismo histórico dialético.

d) criticismo histórico dialético.

 

QUESTÃO 32

Pesquisas recentes têm constatado transformações muito importantes que vêm ocorrendo nas áreas rurais do mundo e do Brasil. Alguns velhos mitos estão sendo derrubados, outros parecem estar surgindo. Pode-se perceber, no entanto, que está cada vez mais difícil delimitar o que é rural e o que é urbano.

OLIC, Nelson B. Disponível em: <www.clubemundo.com.br/revistapangea.>. Acesso em: 24 ago. 2010.

Sobre este assunto, é CORRETO afirmar:

a) o rural pode ser caracterizado como sinônimo de atraso e de pobreza, enquanto o urbano representa a modernidade, o progresso e os avanços tecnológicos.

b) o espaço rural de países como o Brasil ainda é marcado pelo predomínio de atividades agrícolas, justificando assim o alto percentual da população no campo, em detrimento da cidade.

c) o espaço urbano se identifica como o locus das atividades industriais, de comércio e serviços, enquanto o rural é a área destinada apenas às atividades agropastoris; do ponto de vista espacial, rural e urbano se opõem.

d) os grandes complexos agroindustriais implantados em Goiás nas últimas décadas refletem a interligação da agricultura ao restante da economia, não podendo ser separada dos setores que lhe fornecem insumos e/ou compram seus produtos.

 

QUESTÃO 33

 

TAMDJIAN, James Onnig. Geografia geral e do Brasil: estudos para compreensão do

espaço. São Paulo: FTD, 2004. p. 507.

A figura ao lado, ilustra a seguinte ideia:

a) a maioria dos trabalhadores dos países subdesenvolvidos que recebem baixos salários é amparada por políticas públicas voltadas para a aquisição da casa própria.

b) nos países subdesenvolvidos, as cidades crescem de forma lenta e planejada, sobretudo após a década de 1960, com a adoção de políticas de fixação do homem no campo.

c) a segregação residencial é resultante do mundo moderno e ocorre tanto no campo quanto na cidade, pois os povoados e as aldeias rurais estão atingindo alto grau de complexidade e gerando espaços cada vez mais segregados.

d) a proliferação de submoradias, tais como favelas e cortiços, pessoas abrigadas debaixo de pontes e viadutos, caracteriza o crescimento desordenado e a má distribuição de renda nas grandes cidades.

 

QUESTÃO 34

Algumas pessoas conseguem mais do que outras nas sociedades – mais dinheiro, mais prestígio, mais poder, mais vida, e tudo aquilo que os homens valorizam. Tais desigualdades criam divisões na sociedade – divisões com respeito a idade, sexo, riqueza, poder e outros recursos. Aqueles no topo dessas divisões querem manter sua vantagem e seu privilégio; aqueles no nível inferior querem mais e devem viver em um estado constante de raiva e frustração [...]. Assim, a desigualdade é uma máquina que produz tensão nas sociedades humanas. É a fonte de energia por trás dos movimentos sociais, protestos, tumultos e revoluções. As sociedades podem, por um período de tempo, abafar essas forças separatistas, mas, se as severas desigualdades persistem, a tensão e o conflito pontuarão e, às vezes, dominarão a vida social.

 

TURNER, Jonathan H. Sociologia: Conceitos e aplicações. São Paulo: Pearson, 2000. p. 111.

(Adaptado).

A observação da figura e a leitura do texto permitem inferir:

a) no plano social, a igualdade humana está explícita em dois setores bem definidos: na Justiça, segundo a qual todos são iguais perante a lei, e na educação, em que todos devem ter oportunidades iguais; essas práticas são vivenciadas pela sociedade brasileira.

b) segundo Karl Marx, aqueles que possuem ou controlam os meios de produção têm poder, sendo capazes de manipular os símbolos culturais através da criação de ideologias que justifiquem seu poder e seus privilégios.

c) a estratificação de classes existe quando renda, poder e prestígio são dados igualmente aos membros de uma sociedade, gerando, portanto, grupos culturais, comportamentais e organizacionais semelhantes.

d) a estratificação, na visão de Karl Marx, mostra que a luta de classes não se polariza entre o ter e o não ter e envolve mais do que a ordem econômica.

 

QUESTÃO 35

“Taxa de homicídios dobra em Goiás”. O número de homicídios cresceu em Goiás seis vezes mais que no resto do país. O Estado teve um aumento de 105,2% nos assassinatos no período, enquanto no Brasil o aumento foi de 17,8%. O mesmo fenômeno foi observado também em Goiânia, cuja taxa de homicídios por 100 mil habitantes saltou de 226 em 1997 para 429 em 2007 (89,8%).

O Popular, 30 jul. 2010.

De acordo com a leitura do texto acima, é CORRETO afirmar:

a) a inserção de jovens em programas educacionais, a criação de hospitais para tratamento de dependentes químicos e o investimento maciço em segurança pública têm sido alvo das políticas públicas em Goiás.

b) a violência é comumente praticada pelos indivíduos que vivem abaixo da linha de pobreza, quando há disputa pelo domínio de um território, disputa entre grupos ou luta pela posse de alimentos.

c) desigualdades sociais, culturais e educacionais devem ser resolvidas com ostensivo policiamento, como no caso de Goiânia, que se tornou uma das cidades mais policiadas do Brasil.

d) grande concentração de renda e falta de acesso a bens como educação, cultura, saúde, moradia e trabalho têm enorme impacto sobre os índices de violência.

 

QUESTÃO 36

“Durante a maior parte da história humana – aproximadamente 40.000 anos – mudar era um processo lento.

Nossos ancestrais permaneceram caçadores e colhedores, durante milênios. Agora, durante os últimos trezentos anos, a mudança é constante e incessante. Não pode ser evitada; há poucos lugares para se esconder ou encontrar a ‘vida mais simples’. Cada nova geração deve agora viver em um mundo muito diferente do que o anterior, e cada vez mais as pessoas mudam de empregos e especialidades durante sua vida. Não podemos mais atingir nossos objetivos com o que aprendemos antes. Devemos agora nos adaptar a uma nova crença, que foi lançada por nossa cultura e modos de organização”.

TURNER, H. Jonathan. Sociologia: conceitos e aplicações. São Paulo: Pearson Education do Brasil, 2000. p. 197.

Ao analisar o texto acima, conclui-se que

a) a existência de um sistema técnico unificado que serve ao planeta inteiro, como, por exemplo, a rede mundial de telecomunicações, entre outros, torna possível a absorção das novas tecnologias de forma homogênea e simultânea entre países, regiões e lugares, eliminando as desigualdades.

b) a fonte mais latente da mudança social nas questões humanas provavelmente, tem sido a tecnologia, pois, à medida que os homens desenvolvem novos conhecimentos para a obtenção de recursos e produção de mercadorias e serviços, todas as outras relações sociais mudam.

c) os grandes avanços tecnológicos desenvolveram-se de forma acelerada em escala mundial, destacando-se a informática, as telecomunicações, a robótica, a química fina e a biotecnologia, melhorando sensivelmente a qualidade de vida no planeta.

d) as novas técnicas produtivas desenvolveram-se de forma acelerada, uma vez que o crescimento da produtividade dava-se à custa de mais mão de obra e da exploração de mais quantidade de recursos naturais.

 

QUESTÃO 37

“Cultura é uma perspectiva do mundo que as pessoas passam a ter em comum quando interagem. É aquilo sobre o que as pessoas acabam por concordar, seu consenso, sua realidade em comum, suas ideias compartilhadas”.

CHARON, Joel. Sociologia. São Paulo: Saraiva, 2004. p. 103.

Com base na afirmativa acima, é CORRETO afirmar:

a) o time do Palmeiras possui uma cultura de grupo, assim como a União Nacional dos Estudantes. Essa cultura de grupo não torna seus membros diferentes dos não membros, pois pertencem a uma cultura geral que rege a sociedade como um todo homogêneo.

b) a cultura é estática, por isso os traços culturais relevantes da sociedade ocidental se sobrepõem às demais civilizações que não se reformulam e não mudam com o tempo.

c) o peso da tradição é muito forte nas culturas, em geral. Na oriental, verifica-se, no entanto, o contínuo desejo de mudanças e de inovações, o que ajuda a explicar sua expansão por todo o globo.

d) o procedimento de avaliar as demais culturas pelos valores da nossa denomina-se etnocentrismo; um exemplo de atitude etnocêntrica ocorre quando se diz que os indígenas são incultos, atrasados e selvagens.

 

QUESTÃO 38

“A respeito do moderno papel político-social da mulher, li preciosas observações da escritora e professora Rosiska Darcy de Oliveira. Ela entende que se reencena, hoje, o desafio de Antígona e Creonte. E que, no espelho de Antígona, as mulheres agora descobrem um rosto arquetípico. ‘A frágil princesa tebana que, afirmando lei própria, negou a autoridade do rei, volta ao proscênio, viva, e acena às novas gerações’. E continua ela: ‘O desafio deste século 21 será o equilíbrio entre homens e mulheres na partilha do poder, no compartilhamento da decisão dos destinos coletivos e o próprio equilíbrio entre homens e mulheres na partilha da vida em comum’”.

ROCHA, Hélio. A partilha homem-mulher. In: O Popular, Goiânia, 10 jul. 2010, p. 10. (Memorandum).

Tendo em vista a análise do texto acima, conclui-se que

a) a discriminação salarial contra a mulher já faz parte do passado. Atualmente, ela é considerada uma trabalhadora complementar ao seu pai ou marido, sendo socialmente coagida a aceitar pagamento inferior por um trabalho que, por isso mesmo, é rapidamente abandonado pelos homens.

b) ao negar a autoridade do rei, Antígona estabelece para sempre a superioridade da mulher sobre os homens, assegurando direitos iguais para ambos os sexos, libertando a mulher da sujeição ao comportamento masculino.

c) as mulheres vêm assegurando em números crescentes grau de escolaridade em campos tradicionalmente dominados por homens, bem como visíveis sinais de crescimento de participação na política, além da redução da discriminação contra as mulheres em empregos operários.

d) o gênero é uma diferenciação entre homens e mulheres em termos de características culturalmente definidas na sociedade. A estratificação baseada no gênero ocorre quando os homens e as mulheres, em uma sociedade, recebem parcelas iguais de dinheiro, poder, prestígio e outros recursos.

 

QUESTÃO 39

Um dos elementos mais conhecidos da filosofia de Hegel é a dialética, baseada no pressuposto de que uma ideia (tese) produz uma ideia oposta (antítese), resultando, consequentemente, numa conciliação (síntese) entre as duas ideias opostas. Nesse sentido, ao utilizar esse princípio hegeliano para interpretar os sistemas políticos contemporâneos, percebe-se que a síntese entre os princípios do liberalismo e os do marxismo foi efetivada no

a) Estado de bem-estar social.

b) anarquismo de Bakunin.

c) nazismo alemão.

d) fascismo italiano.

 

QUESTÃO 40

Grupos religiosos, étnicos, nacionais, raciais etc., quando negativamente avaliados, discriminados e/ou segregados, constituem as chamadas ‘minorias’ ou ‘grupos minoritários’. Às vezes, o grupo minoritário é assim considerado por ocupar uma posição subordinada na estrutura de poder de uma sociedade.

 

LUCCI, E. Alabi. Território e sociedade no mundo globalizado: geografia geral e do Brasil. São Paulo: Saraiva, 2005. p. 386.

Tendo por base a análise do texto e dos cartuns acima, infere-se que

a) os brancos sul-africanos impuseram o apartheid em virtude de sua predominância numérica sobre o negro na África do Sul, visto que esse era considerado um ser inferior.

b) os indígenas no Brasil fazem parte das chamadas ‘minorias’, devido ao número a que foram reduzidos pelo domínio do branco, ao longo de quinhentos anos de exploração.

c) os negros hoje no Brasil não podem ser considerados ‘minoria’, por causa do seu grande número no país. O Brasil abriga atualmente o maior número de negros residindo fora da África.

d) os conflitos étnicos nacionais vêm se expandindo em quase todos os recantos do planeta, a exemplo da resistência dos tibetanos contra o domínio chinês, dos curdos na Turquia, dos bascos na Espanha, entre tantos outros.

 

 

 

 

Compartilhe:

Seja o primeiro a comentar

Deixe um comentário

Comentar:

Por favor, o assunto do seu comentário precisa ser relevante ao tema do artigo. Não use este espaço para fazer propaganda. Seu comentário será enviado a um administrador do site, após análise será publicado.